Esclarecimentos sobre o uso da hidroxicloroquina
23/07/2020
COMPARTILHE
TAGS
  • EMS
  • hidroxicloroquina

A EMS, com muita seriedade e responsabilidade, como parte de seu compromisso de ajudar a comunidade científica, apoiou dois dos maiores estudos clínicos realizados no Brasil para avaliar a eficácia e segurança da hidroxicloroquina no tratamento de pacientes leves e moderados com coronavírus. As pesquisas foram conduzidas pela Coalizão Covid-19 Brasil, formada pelos hospitais Israelita Albert Einstein, Sírio Libanês, HCOR, Oswaldo Cruz, Moinhos de Vento, Beneficência Portuguesa, Rede Brasileira de Pesquisa em Terapia Intensiva (BRICNet) e BCRI. O resultado, publicado no New England Journal of Medicine no dia 23/07, atestou que o medicamento não promoveu melhoria nos quadros clínicos.

Um terceiro estudo, também apoiado pela empresa e coordenado pelo Hospital Oswaldo Cruz, de São Paulo, envolvendo pacientes não hospitalizados com quadro inicial da doença, permanece em andamento.

A EMS esclarece que o seu produto “sulfato de hidroxicloroquina 400 mg” deve ser usado sob prescrição médica, para indicações de algumas doenças reumatológicas, como lúpus eritematoso e artrite reumatoide, malária, ou como tratamento profilático em doenças dermatológicas (erupções sensíveis à luz, por exemplo), conforme a bula do produto.

A empresa segue reunindo todos os esforços para continuar atendendo os pacientes no país que fazem uso contínuo da hidroxicloroquina conforme as indicações já existentes. Essas pessoas, em caso de dúvida sobre o tratamento, devem consultar o seu médico, único profissional habilitado a prescrever o uso adequado do produto, seguindo os protocolos de Medicina.

Em caso de dúvidas sobre o nosso medicamento, entre em contato com o SAC pelo telefone 0800-0191914, de segunda-feira a sexta-feira, das 9h às 17h.